Ossada de jovem vítima de feminicídio é encontrada em propriedade rural

Polícia Civil encontrou o corpo enrolado em um tecido. Crimes foram supostamente cometidos pelo seu então companheiro que está preso

A Polícia Civil de Goiás localizou no último sábado (06/07) o corpo de Daiara Talyssa Fernandes da Cruz, de 21 anos, que estava desaparecida há quase quatro meses. A jovem foi vítima de feminicídio qualificado e ocultação de cadáver, crimes supostamente cometidos pelo seu então companheiro, um empresário de 34 anos, preso desde 1º de julho.

Na tarde da última sexta-feira (05/06), após receber informações sobre o possível local onde o corpo de Daiara poderia estar ocultado, equipes das Delegacias de Polícia de Orizona e Vianópolis foram até uma propriedade rural a 26 km de Orizona. O local foi indicado porque o suspeito trabalha com desmatamento e barragens, utilizando tratores e escavadeiras de grande porte.

No sábado, com o apoio da Prefeitura de Orizona, iniciou-se a escavação do local. Devido à profundidade da cova, cerca de 5 metros, foi necessário utilizar uma máquina maior. O corpo de Daiara foi encontrado enterrado e enrolado em um tecido. Após a descoberta, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame cadavérico e identificação. A identidade da vítima foi confirmada por documentos encontrados junto ao corpo e objetos reconhecidos por familiares.

Daiara Talyssa Fernandes da Cruz, de 21 anos, estava desaparecida há quatro meses // Foto Reprodução Redes Sociais

O delegado Kennet Carvalho responsável pelo caso informou que a ação na propriedade rural já tinha como objetivo descobrir alguma informação sobre o paradeiro de Daiara. Segundo ele, as investigações mostraram que a jovem esteve na fazenda com Paulo Antônio Herberto Bianchini, seu companheiro, do final de fevereiro até 10 de março, data em que foi vista pela última vez. Paulo foi preso em 1º de junho após se entregar à polícia, mas não colaborou com as investigações, afirmando que Daiara havia desaparecido após ser deixada na rodoviária de Goiânia.

A Polícia Civil agora segue para a conclusão das investigações, que apontam para a ocorrência dos crimes de feminicídio qualificado e ocultação de cadáver, além de investigar a possível participação de terceiros nos delitos.

FONTE: Notícias de Goiás

Compartilhe seu amor
Alan Ribeiro
Alan Ribeiro

Alan inicia seus trabalhos com o único objetivo, trazer a todos informação de qualidade, com opinião de pessoas da mais alta competência em suas áreas de atuação.

Artigos: 15619