Goiás contra a polio – Vacinar pra não voltar: Saúde realiza lançamento da Campanha de Vacinação

Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, mais conhecida como Paralisia Infantil, será realizada no período de 27 de maio a 14 de junho. Em 2023, o Brasil foi classificado como de alto risco para a reintrodução da doença

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, realiza nesta segunda-feira, (27/05), o lançamento da “Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite 2024” na Escola Infantil São José, em Goiânia. O evento começa às 9 horas e terá a presença do ilustre personagem Zé Gotinha, que conclama toda a população e instituições de ensino públicas e privadas para incentivarem a vacinação.

A campanha, que segue até o dia 14 de junho, será realizada em todo o país, com dia “D” marcado para 8 de maio. A meta é vacinar no mínimo 95% das crianças de 1 a 5 anos de idade contra a poliomielite, o que equivale a 426.917crianças (Total de crianças no estado: 474.353). Em todos os municípios vão ser instalados cerca de 900 postos para receber esse público. No dia “D”, as unidades estarão abertas das 8h às 17h.
O último caso de poliomielite no Brasil ocorreu em 1989. Em 1994, o país recebeu a certificação de área livre de circulação do poliovírus selvagem. No entanto, em 2023 o país foi classificado como de alto risco para a reintrodução do poliovírus pela Comissão Regional para a Certificação da Erradicação da Poliomielite na Região das Américas da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A poliomielite é uma doença contagiosa aguda e grave caracterizada por um quadro de paralisia flácida causada pelo poliovírus selvagem (PVS) tipo 1, 2 ou 3, que em geral acomete os membros inferiores, de forma irreversível e pode levar a morte. A vacinação é fundamental para a redução do risco de reintrodução do poliovírus no Brasil, uma vez que a doença se encontra eliminada no país desde 1994.

Campanha Nacional de Vacinação
As campanhas de vacinação contra poliomielite fazem parte das estratégias para reduzir o risco de reintrodução da doença no Brasil, uma vez que a doença encontra-se erradicada no país desde 1994. Desse modo, esforços devem ser empreendidos para manter a erradicação da poliomielite, tais como oportunizar o acesso às vacinas, reduzir bolsões de não vacinados, aumentar as coberturas vacinais e a homogeneidade.

A realização da campanha neste momento é importante, pois o Brasil está em processo de transição para a substituição das duas doses de reforço da vacina oral poliomielite (VOP) para um reforço com vacina inativada poliomielite (VIP). Essa medida será adotada no segundo semestre de 2024, a partir de então o esquema vacinal e a dose de reforço serão feitos exclusivamente com VIP.

Estratégia
As crianças menores de 12 meses serão vacinadas conforme a situação vacinal encontrada para o esquema primário com a vacina VIP. Para as crianças de um a quatro anos de idade, deverão ser vacinadas indiscriminadamente com a VOP, desde que já tenham recebido as três doses da vacina VIP. Em Goiás foram distribuídas 360 mil doses de vacina VOP.

Embora a cobertura vacinal da poliomielite ainda não tenha alcançado a meta preconizada em todo o País ( 95%), o Programa Nacional de Imunizações está trabalhando para melhorar os indicadores.

­Foto: Iron Braz

Secretaria de Estado da Saúde – Governo de Goiás

Compartilhe seu amor
Alan Ribeiro
Alan Ribeiro

Alan inicia seus trabalhos com o único objetivo, trazer a todos informação de qualidade, com opinião de pessoas da mais alta competência em suas áreas de atuação.

Artigos: 15181