Comportamento Tecnologia

Instagram completa 10 anos como plataforma de ativismo

IMG-20201007-WA0003

Faturou US$ 20 bilhões em 2019. Brasil tem 91 milhões de usuários

O app faturou cerca de US$ 20 bilhões em receita de publicidade em 2019Freepik

O Instagram comemorou 10 anos na 3ª feira (6.out.2020). Lançada para celulares iPhone, em 2010, a plataforma já tem mais mais 1 bilhão de usuários.

Aniversários são bons para refletir sobre o que vivemos e sobre onde queremos chegar. Desde o começo, as pessoas procuram o Instagram para se conectar com amigos, explorar interesses e se entreter. Com isso, nasceu uma comunidade global cujas conquistas e importância superaram os nossos sonhos“, disse a rede social, em nota.

Para marcar a data, a rede social anunciou que o recurso Shopping passará a funcionar também no IGTV, seu serviço de vídeos longos. A plataforma afirma ainda que planeja incluir a ferramenta no Reels, função de vídeos curtos semelhante ao TikTok. “Atualizar 1 app usado por mais de 1 bilhão de pessoas é uma grande responsabilidade. No entanto, é importante se adaptar“, disse o Instagram.

O Brasil é o maior público da rede de compartilhamento de imagens e vídeos curtos: eram 91 milhões de usuários em junho de 2020 (último dado disponível). O país só ficou atrás dos EUA (130 milhões) e da Índia (100 milhões).

Em 2019, o app faturou cerca de US$ 20 bilhões em receita de publicidade. O valor supera os lucros do YouTube, que registrou US$ 15,1 bilhões em vendas de anúncios. Comparado ao Twitter, que tem 330 milhões de usuários ativos, o alcance do Instagram também é gigantesco. Só o recurso Stories tem mais de 500 milhões de usuários únicos diariamente.

O marketing de influenciadores no Instagram também tem se destacado. O nicho deve arrecadar US$ 2 bilhões em 2020, o dobro em relação a 2017, de acordo a agência Statista (para assinantes). O número de postagens patrocinadas por marcas deve passar dos 6 bilhões em 2020.

O Facebook, empresa controladora do Instagram, é alvo de investigação anticoncorrencial pelo Departamento de Justiça dos EUA, a Comissão Federal de Comércio e procuradores-gerais de todo o país consideram que a rede social de Mark Zuckerberg detém de 1 monopólio no setor de big techs.

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar