Mineradora canadense vai investir R$ 550 milhões em Goiás nos próximos 4 anos

Confirmação foi feita ao secretário de Indústria, Comércio e Serviços; pesquisas estão avançadas em Iporá

A mineradora canadense Appia Rare Earths & Uranium Corp. confirmou ao secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Joel de Sant’Anna Braga Filho, durante o Seminário União Europeia – Brasil 2024 sobre Matérias-Primas Críticas, realizado em Brasília, que vai investir R$ 550 milhões em Goiás nos próximos quatro anos. O anúncio oficial será feito em julho, quando o presidente da empresa, Stephen Burega, estará no Brasil.

“Já há uma prospecção de terras raras na região de Iporá, o que contribui para a consolidação do estado nesta nova era dos minerais estratégicos, cada vez mais utilizados como alternativa energética visando o processo de descarbonização”, destacou o titular da SIC.

“Esses dois dias de rodadas de negócios têm sido importantíssimos para a economia goiana e, principalmente, para o desenvolvimento de municípios que, muitas vezes, não tiveram a chance de receber investimentos no passado e que agora contam com a atenção do governador Ronaldo Caiado”, complementou Joel Braga, ao falar sobre o evento realizado em conjunto pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e pelo Ministério de Minas e Energia.

As pesquisas dos elementos de terras raras (ETRs) em Iporá, Diorama e Israelêndia começaram em 2018 e apontaram resultados promissores em relação ao volume, teor e qualidade do minério localizado na região.

“Concluímos esse mês a medição do primeiro recurso em 52 milhões de toneladas de reservas de terras raras em um projeto que indica ter uma quantidade muito superior a essa. O teor está acima da média mundial para o tipo de depósito que é de argila iônica”, detalhou o representante da Appia no Brasil, Antonio Vitor.

Ainda de acordo com Vitor, o presidente da mineradora, Stephen Burega, estará no Brasil no próximo mês de julho e visitará Goiás para selar a parceria com o governo estadual. Do total de investimentos, R$ 50 milhões serão aplicados na conclusão das pesquisas e R$ 500 milhões na implantação da planta de concentrado de carbonato.

Terras raras
Os minerais terras raras são considerados todos aqueles que possuem utilidade como matéria-prima para a indústria produzir uma série de materiais distintos, sendo compostos por cerca de 17 diferentes elementos químicos. Entre as características peculiares estão o magnetismo intenso, absorção e emissão de luz.

Em Goiás, há grande potencial para terras raras e, no momento, o estado já tem produção de ETRs pela Serra Verde, em Minaçu. No município de Nova Roma, a Aclara está em fase de pesquisa e se prepara para o processo de licenciamento ambiental; e na região de Iporá, em breve, o avanço das pesquisas se dará pela Appia.

Foto: Cristóvão Matos (SIC) / Mineradora Serra Verde

Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços – Governo de Goiás

Compartilhe seu amor
Alan Ribeiro
Alan Ribeiro

Alan inicia seus trabalhos com o único objetivo, trazer a todos informação de qualidade, com opinião de pessoas da mais alta competência em suas áreas de atuação.

Artigos: 15228