Autoridades de saúde orientam população sobre importância dos exercícios físicos para saúde

No Dia Mundial da Atividade Física, Saúde estadual lembra que a falta de exercícios físicos no tempo livre atinge mais de 80% da população adulta no Estado

A Secretaria de Estado da Saúde alerta que a ausência da prática de atividade física no tempo livre é fator de risco para doenças crônicas como diabetes, problemas cardiovasculares, problemas mentais e até mesmo o câncer. Dados do Inquérito de Fatores de Risco e Proteção para Doenças e Agravos Não Transmissíveis no Estado de Goiás (Vigitel), de 2023, do Governo de Goiás, revela que apenas 20% da população com mais de 20 anos pratica pelo menos 150 minutos de atividade física por semana.

O estudo também mostra que a falta dos exercícios físicos é ainda maior nas faixas etárias mais avançadas – apenas 13,2% da população com mais de 65 anos em Goiás fazem exercícios físicos rotineiramente. O número de sedentários no estado gira em torno de 53% da população adulta.

O tema ganha mais relevância neste 6 de abril, Dia Mundial da Atividade Física, instituído pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para destacar a importância da prática rotineira de exercícios físicos. A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES), que realizou o Vigitel, orienta os municípios das 18 Regionais de Saúde a desenvolverem ações que incentivem a população a realizar exercícios físicos e atividades corporais.

Segundo o coordenador estadual de Promoção à Saúde, Hamilton José Amorim Rezende, ações alusivas à data estão sendo realizadas nas cidades de Itumbiara, Alexânia, Niquelândia e São Luís de Montes Belos. Em Goiânia, a data vai ser celebrada no dia 14, a partir das 8 horas, no Parque Flamboyant.

A subcoordenadora de Programas e Projetos da Promoção da Saúde, Rosane Santos, destaca que o Dia Mundial da Atividade Física visa estimular as pessoas a cuidarem da saúde com a prática regular da atividade física, de preferência prazerosa e em locais públicos. Ela ressalta que os exercícios planejados, estruturados e repetitivos melhoram a saúde física e mental, a autoestima, diminuindo estresse, ansiedade e consequentemente ajudando no combate às doenças crônicas e o câncer.

Uma das principais ações da SES nessa área é a estruturação de Academias de Saúde em todo o Estado. Atualmente, 84 municípios são dotados de 99 polos, nos quais cerca de 20 mil pessoas realizam exercícios físicos, treinamento funcional, zumba e jump. As unidades ainda oferecem à população atendimentos nas áreas de nutrição, psicologia, fisioterapia e medicina integrativa, entre outros.

A SES, em parceria com o Ministério da Saúde e as Secretarias Municipais de Saúde, também disponibiliza a prática de atividades físicas nos centros de saúde, por meio do repasse de recursos do programa Atividade Física nas Unidades Básicas de Saúde. Esse incentivo contempla 130 municípios, nos quais estão instaladas 270 unidades onde o programa é desenvolvido, beneficiando cerca de 40 mil pessoas.

Hamilton Amorim destaca que, além de evitar as doenças crônicas, os exercícios físicos e as práticas corporais, no ambiente de trabalho e em casa e na realização de atividades domésticas moderadas, contribuem para o bem-estar físico e mental, melhoria do sono e saúde visual. Ele aponta a necessidade dos gestores municipais implementarem os equipamentos públicos que possibilitam as atividades físicas e corporais, como parques, pistas de caminhada e ciclovias.

Foto: SES

Secretaria de Estado da Saúde – Governo de Goiás

Compartilhe seu amor
Alan Ribeiro
Alan Ribeiro

Alan inicia seus trabalhos com o único objetivo, trazer a todos informação de qualidade, com opinião de pessoas da mais alta competência em suas áreas de atuação.

Artigos: 15304