ANUNCIEAQUI01
FB_IMG_1629998940997
Colunas Júlio Paschoal

JÚLIO PASCHOAL O dólar valoriza e pressiona inflação

ANUNCIEAQUI01

Um dos vilões da inflação segue a mesma linha dos derivados do petróleo e valoriza, novamente, frente ao real.

O dólar fechou em 11 de outubro em R$5,52, segundo dados do Banco Central.

Há várias causas que determinam a valorização da moeda estrangeira frente ao real. A mais emblemática se deve ao não cumprimento das metas fiscais, também conhecida como equilíbrio fiscal.

O Plano Real, nos últimos vinte e sete anos, teve como principais pilares: metas de inflação, taxas de câmbio flutuantes e o equilíbrio fiscal.

No período em que se encontra vigente, conviveu com picos leves de inflação, motivados pela diferença entre oferta e demanda, mas, em que pese as dificuldades encontradas, a inflação não chegou a ultrapassar um dígito.

No acumulado dos últimos 12 meses, o Índice Oficial de Inflação – IPCA já está em 10,25% com tendência de subir ainda mais, pois ainda restam três meses para fechar o ano.

O dólar tem sido um complicador, pois encarece os insumos, necessários a produção no país.

Há vários segmentos produtivos que dependem desses componentes e, quanto mais se valoriza frente ao real, mais caros os mesmos ficam.

A diferença é compensada pelos empresários, aumentando os preços dos produtos, que são comercializados no atacado e no varejo.

E quem paga a conta sempre é o consumidor. Nesse sentido os que ganham menos, como os que vivem do salário mínimo ou um pouco mais, comprometem entre 60% e 70% do salário com a compra de alimentos, higiene pessoal e materiais de limpeza.

Quando se coloca nessa cesta o aluguel, as tarifas de energia, água e transporte, dificilmente conseguem fechar o mês sem nenhuma dívida.

Portanto, a equipe econômica precisa corrigir os rumos da economia, caso contrário podemos reviver no país, os problemas decorrentes dos anos (70,80 e 90), em que a inflação dava o tom afastando os investimentos privados e públicos, com prejuízos à população.

*Júlio Paschoal é economista e professor da Universidade Estadual de Goiás (UEG)

 

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar