Esportes Goiás

Atleta apoiada pela Secretaria de Esportes de Goias conquista lugar no pódio em Sul-Americano de atletismo

Lindsey_Lopes
Lindsey Lopes foi a única representante goiana no Campeonato Sul-Americano Sub-20 de Atletismo (Foto: Seel)

Evento realizado no Peru, Lindsey Lopes foi a única representante goiana no Campeonato Sul-Americano Sub-20 de Atletismo. Lindsey disputou a prova dos 800m, no sábado (10) e conseguiu alcançar a marca de 2min12s89, conquistando a medalha de bronze

Apoiada pelo Governo de Goiás, através do programa Pró-Atleta, a corredora Lindsey Lopes foi a única representante goiana no Campeonato Sul-Americano Sub-20 de Atletismo, realizado neste último final de semana, entre os dias 10 e 11 de julho, em Lima, no Peru. A atleta de apenas 18 anos competiu em duas provas no estádio Atlético de La Videna, conquistando uma medalha de bronze e quebrando um recorde goiano que já era dela.

Lindsey disputou a prova dos 800m, no sábado (10) e conseguiu alcançar a marca de 2min12s89, conquistando a medalha de bronze. A segunda colocação ficou com a venezuelana Xiomara Garrido Alvarez (2min12s23) e a medalha de ouro foi para a chilena Laura Acunã (2min10s79).

Já na prova dos 1.500m, realizada no último domingo (11), a meio-fundista ficou na quarta posição, porém estabeleceu um novo recorde goiano da prova, com o tempo de 4min42s94. O recorde anterior também era de Lindsey Lopes, conquistado no Troféu Brasil de Atletismo, em junho deste ano, em São Paulo.

O Brasil terminou a 44º edição do Campeonato Sul-Americano Sub-20 de Atletismo, em primeiro lugar com o saldo de 40 medalhas (17 de ouro, 11 de prata e 12 de bronze) e o melhor desempenho na classificação geral, totalizando 417 pontos. Seguido da Colômbia com 233 pontos e 25 medalhas (11 de ouro, 8 de prata e 6 de bronze) em segundo lugar e a Argentina na terceira posição com 188 pontos e 23 medalhas ( 8 de ouro, 7 de prata e 8 de bronze).

Fonte: Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel-GO)

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar