ANUNCIEAQUI01
IMG-20210614-WA0100
Saúde

Suco, chá, álcool e café: quanto posso beber para não engordar?

ANUNCIEAQUI01

Bebidas podem impactar – e muito! – o resultado da dieta

Quando o assunto é emagrecer, há uma dúvida que ronda diversos indivíduos: quanto posso beber de suco, refrigerante e álcool para não ganhar peso?

Antes, é preciso esclarecer um mito: não é necessário ter medo de tomar água enquanto se alimenta. Desde que não exagere, isso não vai prejudicar sua digestão, e não te faz engordar.

Sobre os sucos, o ideal é não abusar. Ao coar o líquido, toda fibra é descartada e o que se tem é um copo com várias laranjas, por exemplo, sendo consumidas de uma vez, sem quase nada de fibra para “administrar” o açúcar ali disponível.

Portanto, se for optar por suco, prefira frutas menos doces, como limão e maracujá, ou escolha não coar. Use uma quantidade de fruta que você normalmente comeria naquela ocasião, e jamais adoce.

Quanto o assunto são cafés e chás, elas devem ser apreciadas com seu gosto natural, sem açúcar ou adoçante, e sem “pesar a mão” nas doses.

Já os refrigerantes são cheios de substâncias das quais deveríamos manter distância. Se mesmo assim quiser provar, prefira versões sem açúcar e corantes. E saiba que, mesmo assim, não são saudáveis.

Bebidas alcoólicas, por fim, devem ser alvo de preocupação. Aqui, a palavra-chave é moderação. O ideal, mesmo, é ficarem de fora da dieta se o objetivo for diminuir os dígitos na balança.

Além da questão das calorias, consumir álcool tem impacto no metabolismo, no perfil hormonal e na síntese proteica (construção de músculos). Isso sem falar que bebidas como a cerveja, por exemplo, são cheias de carboidratos, ou seja: açúcar.

Procure ajuda de um nutricionista para te orientar, visto que as quantidades são individuais.

Fonte Portal Metrópole

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar