Coronavírus

Dono do Madero e presidente de sindicato debatem sobre ações contra coronavírus (lockdown)

proxy

Diantes das medidas restritivas impostas para combater o coronavírus, a CNN convidou Junior Durski, dono da rede de restaurantes Madero, que criticou o lockdown imposto por estados, para debater com o empresário e Ricardo Patah, presidente da União Geral dos Trabalhadores.

Durante a conversa, os dois concordaram com a necessidade de uma ação coordenada entre governos federais, estaduais e municipais. Segundo Durski, o Brasil precisa neste momento de uma “mão forte para resolver a crise, um governo firme como o chinês” para coordenar as ações.

A declaração seguiu a tônica de Patah, que disse que “precisamos de pessoas com capacidade de liderança para unir ao Brasil”, e que no momento “parece que estamos em campanha eleitoral para mostrar liderança”.

Em relação a medidas de isolamento, os dois divergem quanto a extensão das ações. Patah elogiou a condução e as decisões feitas pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, assim como as de João Doria e Bruno Covas, governador e prefeito de São Paulo, respectivamente. Segundo o presidente do sindicado, as decisões tomadas por eles foram “extraordinárias”.

Ele também elogiou a possibilidade aventada por Rodrigo Maia, presidente da Câmara, de cortar parte do salário de deputados e usar recursos do fundo partidário para gerir a crise.

Já Durski questiona o que chamou de “lockdown horizontal”, dizendo que “tudo gira em torno da economia. Se ela parar, acaba a saúde e a educação, e o governo não vai ter dinheiro para bancar segurança pública”. Segundo ele, não se pode tomar “medidas extremas”, caso contrário, “teremos 30, 40 milhões de desempregados.

Fonte  CNN BRASIL

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar