Pires do Rio Política

Lincoln Tejota vai bancar Cida Tomazini para prefeita de Pires do Rio

Cleide-Aparecia-e-Cida-Tomazini

Aliado da ex-prefeita sustenta que a prefeita Cleide Veloso faz uma gestão sem brilho e sem grandes obras.

Cleide Veloso e Cida Tomazini: guerra das mulheres pelo poder em Pires do Rio | Fotos: reprodução / Facebook

A pré-candidata a prefeita de Pires Rio Cida Tomazini — ex-prefeita do município — esteve com o vice-governador de Goiás, Lincoln Tejota (Cidadania), na fazenda do vice-presidente da Agência de Habitação (Agehab), Luiz Sampaio.

Lincoln Tejota convidou Cida Tomanizi para se filiar ao Cidadania e sugere que vai bancá-la para prefeita, porque vai trabalhar para constituir uma ampla base de prefeitos com o objetivo de se manter na chapa do governador Ronaldo Caiado em 2022 ou de migrar para outra chapa majoritária. O presidente do PSL de Pires do Rio também participou do encontro.

Vice-governador Lincoln Tejota / Foto: Fernando Leite

Um aliado de Lincoln Tejota sustenta que Cida Tomazini é uma forte candidata a prefeita. “Tanto por seu histórico positivo como administradora quanto pelo fato de que a prefeita do município, Cleide Aparecida Veloso da Costa, do PP, faz uma gestão ‘canhestra’, sem brilho, sem grandes obras. Só faz o arroz com feijão, e, ainda assim, muito mal. A gestão de Cleide é mal avaliada e sua rejeição é alta, basta andar alguns minutos pela cidade e verificar.”

Cida Tomazini, segundo um aliado, está cuidando, no momento, da montagem de sua chapa de candidatos a vereador. “Ela vai lançar uma chapa consistente para vereador e isto pode ser o diferencial das eleições de outubro deste ano.”

Segundo o aliado da ex-prefeita, os eleitores dizem que se “arrependeram” de ter votado em Cleide Veloso. “Eles estão percebendo que Cida Tomazini, até por ter experiência, é muito mais administradora.”

A questão-chave, porém, é que ninguém ganha eleição por antecipação. Por isso, Cida Tomazini e seu apoiador-mor, Lincoln Tejota, terão de trabalhar muito para derrotar Cleide Veloso, que, bem ou mal, tem o controle da máquina pública.

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar