Brasil

175 deputados assinaram pedido de CPI para investigar a Lava Jato

bandeira-brasil-algemas-corrupcao-antonio-more-gazeta-do-povo-660x372

A Câmara dos Deputados divulgou nesta sexta-feira (13) a relação com nomes e partidos dos 175 deputados federais que assinaram o pedido de instalação da CPI da Lava Jato. O requerimento para criar a Comissão Parlamentar de Inquérito que pretende investigar as ações da força-tarefa do Ministério Público Federal, em Curitiba, foi entregue na mesa diretora da Câmara na quarta-feira (11).

A Secretaria Geral da Mesa conferiu as assinaturas dos deputados antes de tornar pública a lista oficial da CPI da Lava Jato. Cabe agora ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), instalar a comissão. Deputados da “bancada da bala” se articulam para convencer alguns colegas a retirar o apoio e inviabilizar a CPI.

Depois da divulgação da lista, a Frente Parlamentar da Segurança da Câmara, conhecida como bancada da bala, disse ter conseguido reverter sete apoios à instalação da CPI da Lava Jato. Segundo o líder da bancada, Capitão Augusto (PL-SP), os deputados Ricardo Izar (PP-SP), Fábio Henrique (PDT-SE), Celina Leão (PP-DF), Tábata Amaral (PDT-SP), Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), Fernando Rodolfo (PL-PE) e Alexis Fonteyne (NOVO-SP) retiraram as assinaturas para abertura da CPI. O deputado Alexandre Frota (PSL-SP) também teria sinalizado que deve retirar o apoio, disse Capitão Augusto.

De Goiás assinaram o pedido de CPI: Elias Vaz (PSB), Flávia Morais (PDT), Lucas Vergílio (Solidariedade), Professor Alcides (PP) e Rubens Otoni (PT).

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar