Educação Política

Seduc desmente fake news dos colégios militares

COLEGIO

O Governo de Goiás desmentiu a fake news de que teria interesse em desmontar os colégios militares do Estado. Um grupo de blogs espalhou notícia falsa de que existiria interesse em desmantelar a estrutura que é avaliada positivamente pela população.

Ao contrário, a Secretaria de Educação (Seduc) informou que o governo investirá na ampliação das unidades.
Nos últimos meses, Goiás tem sido alvo de uma indústria de fake news. O assunto se espalhou nacionalmente. A revista “Veja” e jornal “O Globo” já denunciaram a prática, que visa desestabilizar o governo. Três blogs e um site tradicional do estado que já foi impresso estariam por trás das informações não confirmadas.
O grupo de produtores de fake news perdeu contratos milionários com o governo de Goiás após início de investigações criminais contra os autores.
A notícia falsa surgiu no final de semana com o mesmo título: “colégios militares de Goiás estariam sendo desmontados”.
A Seduc informa que o órgão tem aplicado técnicas de compliance para economizar gastos públicos. A estrutura de comando dos colégios passou por mudança de âmbito administrativo com a nomeação de militares na ativa em vez daqueles que estavam na reserva.
Antes, o Estado pagava dobrado para um serviço que pode ser exercido por profissionais efetivos.
Com os cargos de diretores sendo menos onerosos para os cofres públicos, o governo poderá readequar o orçamento para ampliar unidades.
A Seduc diz ainda que ocorreu a reorganização de patentes. Em algumas escolas, por exemplo, existiam cinco majores trabalhando, o que é considerado desproporcional.
A secretaria anunciou que não existe retirada de professores, mudança de currículo ou encerramento na estrutura das unidades.

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar