Viagens

Vamos viajar de trem!

images (1)
Viajar de trem é uma experiência para ficar na memória e engana-se quem pensa que isso é coisa do passado. Você sabia que no Brasil existem 28 roteiros de trens de passageiros, entre regulares e turísticos, autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT? São muitas paisagens e cidades históricas para conhecer a bordo de uma locomotiva! Vamos te mostrar 13 opções que circulam pelos 30 mil km da nossa malha ferroviária. Embarque com a gente!
1- Estrada de Ferro Carajás | Pará – Maranhão
Crédito: Agência Vale
No mais longo trajeto do Brasil, os viajantes percorrem 892 km entre as cidades de São Luiz, no Maranhão, e Parauapebas, no Pará. O serviço é regular e o trem parte da capital maranhense às segundas, quintas-feiras e aos sábados, às 8h. Nas terças, sextas-feiras, e aos domingos, realiza o percurso de volta, às 6h.
2- Trem do Corcovado | Rio de Janeiro
Crédito: Divulgação Trem do Corcovado
Que tal travessar um trecho de Mata Atlântica aos pés do Cristo Redentor e ainda admirar a cidade Rio de Janeiro do alto? Você pode fazer tudo isso a bordo do Trem do Corcovado, um dos mais populares do Brasil. A locomotiva centenária é elétrica e não polui o meio ambiente. Opera de segunda a domingo, das 8h às 19h, com saídas a cada meia hora.
3 – Trem da Serra do Mar | Paraná
Crédito: Divulgação Serra Verde Express
Agora é a vez do Sul! Um dos mais belos trajetos é o Serra Mar Paranaense, entre Curitiba e Morretes. Diariamente, a locomotiva percorre 110 km pela maior área preservada de Mata Atlântica do Brasil e por uma ferrovia com 130 anos de história. O trem sai da capital paranaense às 08h15. A viagem de volta é às 15h.
4 – Estrada de Ferro Vitória a Minas | Espírito Santo – Minas Gerais
Crédito: Gabriel Lordêllo/ Mosaico Imagem/ Vale
O trem liga duas capitais: Vitória, no Espírito Santo, e Belo Horizonte, em Minas Gerais. Em funcionamento desde 1907, o serviço transporta cerca de um milhão de passageiros por ano e percorre 664 km de regiões de belas paisagens e importância histórica. Às 7h, um trem parte de Cariacica, na região metropolitana de Vitória, e chega a Belo Horizonte por volta de 20h10; no sentido inverso, um trem parte da capital mineira às 7h30 e encerra a viagem às 20h30.
5 – Trem do Vinho | Rio Grande do Sul
Crédito: Divulgação Giordani Turismo
No Rio Grande do Sul, os turistas encontram uma combinação singular: uma Maria-Fumaça e vinho. O Trem do Vinho percorre as cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa, colonizadas por imigrantes italianos e preservam seus costumes e tradições, retratados no passeio. O trem é turístico e os interessados devem consultar os dias de saída junto à operadora.
6 – Trem Ouro Preto- Mariana | Minas Gerais
Crédito: Marcelo Coelho
O trajeto de 18 km, entre Ouro Preto e Mariana, é feito por uma ferrovia construída em 1883. O trem é turístico e os passeios são realizados as sextas, nos finais de semana e nos feriados nacionais. Os vagões mantêm o mesmo desenho dos antigos trens, com interiores em madeira e destaca-se o panorâmico, que permite, por meio da sua estrutura transparente, a visualização completa das belas paisagens e cachoeiras.
7 – Trem de São João del Rei a Tiradentes | Minas Gerais
Crédito: VLI
São 12 km de travessia por uma belíssima diversidade ecológica e paisagens que ainda preservam a arquitetura do século XIX. Tudo isso a bordo da Maria-Fumaça, a mais antiga em operação no Brasil. O trem é turístico e o passeio funciona somente aos fins de semana e feriados.
8 – Trem de Campinas a Jaguariúna | São Paulo
Crédito: Divulgação ABPF
Os passageiros podem fazer o trajeto a bordo de uma legítima locomotiva da Cia. Paulista de Estradas de Ferro, fabricada em 1958, ou em uma tradicional Maria-Fumaça. O trem é turístico e passeio acontece nos finais de semana e feriados.
9 – Trem de Guararema | São Paulo
Crédito: Divulgação ABPF
Um dos trens turísticos mais recentes é o que faz a rota entre Guararema e São Carlos. A composição com três carros de madeira, fabricados na Inglaterra, é tracionada por uma locomotiva a vapor fabricada nos Estados Unidos, em 1927, a maior em atividade no Brasil. As viagens percorrem um trecho de 6,8 km de extensão e acontecem nos finais de semana e feriados.
10 – Trem Expresso Paranapiacaba | São Paulo
Crédito: CPTM
Localizada em Santo André, Paranapiacaba é uma charmosa vila de arquitetura inglesa que já se candidatou a Patrimônio Mundial da Humanidade. Lá, os passageiros podem conhecer diversas atrações culturais e ecológicas. O trajeto é realizado aos domingos e o embarque é feito na Estação da Luz ou na Estação Prefeito Celso Daniel, em Santo André.
11 – Trem de Rio Negrinho a Rio Natal | Santa Catarina
Crédito: ABPFSC
Locomotivas da década de 40 são as responsáveis por cruzar os 40 km entre Rio Negrinho e Rio Natal, no município de São Bento do Sul. O trem é turístico e as viagens são feitas mensalmente. Para saber os horários, consulte a operadora.
12 – Trem de Piratuba a Marcelino Ramos | Santa Catarina
Crédito: ABPFSC
São 25 km pelo interior de Piratuba até Marcelino Ramos. O ponto alto do passeio é a passagem sobre a ponte do Rio Uruguai, local conhecido culturalmente como a nascente do rio. O trem é turístico e os passeios são realizados todos os sábados.
13 – Trem de Paraguaçu | São Paulo
Crédito: Prefeitura de Paraguaçu Paulista
A viagem na Maria-Fumaça “Dona Lina” relembra os tempos dos pioneiros


que, através da Estrada de Ferro Sorocabana, fizeram surgir diversas cidades do estado de São Paulo. O trem é turístico e faz o percurso entre Paraguaçu Paulista e o distrito de Sapezal. As viagens acontecem aos sábados e domingos.

Fonte: Ministério da Infraestrutura

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar