GENTE QUE FAZ

Gente que faz: Carlos Lima, uma vida dedicada ao próximo

IMG-20190131-WA0018

Está edição do Gente Que Faz retratará uma pessoa do bem, na mais completa definição da palavra, trata-se de Carlos Lima, natural de Urutaí – Goiás, estudou contabilidade em Goiânia, foi chefe do crédito rural do Banco Real, contador do Banco de Crédito Nacional, trabalhou para laboratórios da indústria farmacêutica (onde teve a oportunidade de percorrer todo o Brasil e adquirir conhecimento de diversas fórmulas bem sucedidas de gestões), foi secretário de saúde da prefeitura Municipal de Campo Alegre de Goiás na gestão da ex-prefeito Cidinha, participa de um programa social para a distribuição de medicamentos, conseguiu graças a emenda parlamentar do deputado Hélio de Souza, uma ambulância Renault, em 2016 conseguiu mais 2 veículos van, 2 caminhões Iveco junto ao então deputado e hoje governador Ronaldo Caiado, em 2 oportunidades material esportivo para a Secretaria Municipal de educação e desporto de Campo Alegre, além de equipamentos hospitalares, cirurgias, cadeiras de rodas e de banho, participa ativamente de todos os eventos no município, como a tradicional folia de Reis (inclusive oferecendo pouso aos festeiros em sua propriedade), festa de São João, acompanhou e apoiou os truqueiros no Torneio de Truco da TV Anhanguera por 2 anos, preocupado com o próximo já realizou doações as creches, asilos, violões a escola de música, apoio às festas (religiosas ou não), foi vice-prefeito do então prefeito Tiago Manteiga, com uma atuação voltada para o desenvolvimento de seu município e sobretudo na promoção social do ser humano, este blog homenageia como Gente Que Faz o cidadão Carlos Lima.

ALGUNS MOMENTOS DA TRAJETÓRIA POLÍTICA DE CARLOS LIMA
IMG-20190130-WA0050

IMG-20190130-WA0047

IMG-20190130-WA0058

IMG-20190130-WA0059

IMG-20190130-WA0062

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar