Economia Pires do Rio

Friato amplia parque industrial

Marconi-Perillo-Pires-do-Rio-Friato-Foto-Wagnas-Cabral-01-1024x682

Com o foco na industrialização de Goiás, o governador Marconi Perillo participou nesta terça-feira (13/03) do anúncio dos novos investimentos do Grupo Friato Alimentos, em Pires do Rio: R$ 230 milhões na ampliação do parque industrial e geração de mais de 1.500 empregos diretos.

Marconi iniciou suas palavras saudando as famílias de sulistas que vieram para o Centro-Oeste, especialmente para Goiás, para crescer, produzir e gerar emprego e renda. Destacou a coragem dos empreendedores do Grupo Friato de enfrentar  a extensa carga tributária brasileira e os entraves burocráticos para gerar empregos.

Com a expansão anunciada hoje, investimento total de R$ 230 milhões, o grupo vai gerar 50% a mais do que já emprega, boa parte recrutada na cidade e em municípios no próximos a Pires do Rio.

Geração de empregos

Ao falar do papel estratégico da Friato para Goiás, Marconi destacou que o grupo gera três mil empregos diretos e processa 330 mil toneladas de alimentos de origem animal.  Enfatizou que operações como a Carne Fraca impactaram negativamente no setor de produção de carnes processadas, por isso, considera que é preciso separar o joio do trigo.

“Eu apoiei as cadeias produtivas, procurei dar competitividade com o Produzir”, afirmou Marconi, realçando os desafios de empresas, como a Friato, de concorrer com unidades instaladas em São Paulo, por exemplo. “Eu procurei, ao longo dos tempos, o que cada cadeia produtiva precisava fazer para ser competitiva”, observou.

Disse que a Friato se preocupa com o básico, que é a produção do grãoa matéria-prima fundamental para que uma empresa como ela continue produzindo. Também se comprometeu em acelerar as outorgas, as licenças e os pedidos de crédito outorgado. “Como não apoiar uma empresa que vai investir agora R$ 280 milhões, com incorporação de mil e quinhentos novos empregados diretos?”, indagou.

Para Marconi, os Governos já cometeram muitos erros no Brasil e sacrificaram por demais o povo. Cabe a eles não prejudicar quem produz, quem gera empregos. Também aproveitou para fazer um balanço da conservação da malha rodoviária da região, reconhecidamente em excelentes condições.

“Eu acredito no Brasil que é construído na produção”, disse, repetindo um de seus lemas: “Só há um lugar onde o sucesso vem antes do trabalho: no dicionário”. Por fim, afirmou que o que move o mundo não é apenas a ciência, a tecnologia, a inovação, “mas essencialmente o trabalho”.29187324_1768635853158439_8283648000993398905_chico13-32018

29178027_1768635733158451_3327993309990188827_n

FONTE: Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar