Internacional

Milagre em Israel: mães cristãs, mulçumanas e judias caminham juntas pela PAZ.

web3-miracle-peace-mother-march-yael-deckelbaum-youtube

Não poderia deixar de publicar:

Um pequeno-grande milagre aconteceu e foi quase que completamente ignorado pelos meios de comunicação: milhares de mulheres judias, muçulmanas e cristãs caminharam por Israel, juntas, pela paz.

Recentemente, junto com a cantora israelense, Yael Deckelbaum, lançaram a canção “Prayer of the Mothers” (Oração das Mães), em que as mulheres destas três religiões mostram que a paz é possível – e que, portanto, é um dever.

Elas foram reunidas pelo movimento “Women Wage Peace”, que surgiu na precedente escalada da violência entre israelitas e palestinos.

Neste contexto, em outubro de 2016, mulheres judias e árabes lançaram o projeto Marcha da Paz (“March of Hope”), que, entre suas muitas manifestações, reuniu quatro mil mulheres (metade israelenses e metade palestinas) em Qasr el Yahud (ao norte do Mar Morto).

Ao mesmo tempo, outras 15 mil mulheres exigiam paz diante da residência dos primeiros ministros de ambos os governos – o palestino e o israelense.

Leymah Gbowee, que recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 2011 por sua contribuição para o fim da guerra civil na Libéria, juntou-se a estas marchas.

Quem não é indiferente à guerra em Israel não pode deixar de ver este vídeo, que, mais uma vez, mostrado como as mulheres – em especial as mães – são a mais incrível energia de paz em meio aos conflitos.

A cantora israelita Yael Deckelbaum e mulheres de diferentes religiões se uniram para cantar a música “Oração das mães”.

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar