Judiciário

Construtora é acusada de ocultar R$600 milhões em patrimônio para dar calote em clientes

images

O programa Fantástico revelou como funcionava o golpe que ocultou um patrimônio milionário para dar calote em quem investiu na casa própria.

O Ministério Público de Goiás investiga um golpe engenhoso, conhecido como ‘kit falência’, que destruiu o sonho da casa própria de muita gente.

Tudo começa com uma reunião importante, só com diretores de uma grande construtora. O assunto: o patrimônio da empresa. Dejair Borges é presidente do Grupo Borges Landeiro, uma das maiores construtoras de condomínios da região Centro-Oeste. Agora, o grupo – que tem sede em Goiânia – vive um escândalo. É que em 2017 a construtora disse que estava à beira da falência, parou de entregar os apartamentos e pediu a chamada recuperação judicial: um benefício previsto em lei pra que as empresas possam reorganizar suas finanças, negociar as dívidas, e assim, não fechar as portas.

Mas um funcionário da empresa procurou o Ministério Público e denunciou: a construtora aplicou um golpe. Tinha dinheiro pra pagar as dívidas.

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar