Solidariedade

Gusttavo Lima irá reformar casa de garoto que foi humilhado por vender sacolé em Grajaú-MA

Gusttavo

O cantor Gusttavo Lima se sensibilizou com o vídeo do garotinho que foi humilhado por outros jovens apenas porque estava humildemente vendendo picolé para ajudar no sustento de sua família.

Nas redes sociais, o cantor pediu a ajuda dos fãs para identificar o garoto, para que ele pudesse entrar em contato e ajudá-lo de alguma maneira.

“Gente, preciso da ajuda de vocês. Esse garoto foi humilhado por alguns jovens por estar trabalhando vendendo picolé. Posteriormente, dois policiais que aparecem nas fotos foram até a casa do menino e compraram todos os picolés dele. Parece que aconteceu em Grajaú. Caso você conheça a família do menino ou os policiais da foto, me mandem um e-mail. Vamos ajudar” Escreveu o cantor, em uma rede social.

No vídeo, que viralizou na internet, é possível notar um jovem humilde chorando enquanto vende picolés para um grupo de adolescentes. É o Adão, 14 anos, de Grajaú – MA. Enquanto ele segura a caixa de isopor e a bicicleta que usa pra trabalhar, adolescentes debocham e o humilham com uma nota de dois reais.

Ele vive em uma casa humilde com 9 pessoas. Adão, mãe, padrasto e seis irmãos.

Após tomarem conhecimento do caso, a equipe Esquadrão Águia do 37°BPM, resolveu ir na casa do jovem para lhe dar apoio moral diante da situação humilhante pela qual passou.

“Não ter vergonha de trabalhar, não. Você é um exemplo para todo mundo. Todo mundo agora vai comprar os seus picolés vamos pagar.” Diz um dos policiais, enquanto Adão chora sem acreditar.

Eles também o ajudaram com uma quantia em dinheiro para que ele pudesse se estabilizar por alguns dias.

Na tarde desta sexta feira, informações preliminares dão conta de que Gusttavo vai oferecer ao garoto a reforma da casa onde ele mora junto com 9 pessoas da família.

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar