Catalão

OPOSIÇÃO É CONTRA ‘EXCESSO’ DE OBRAS (SÉRIO?) EM CATALÃO

capa-81-1024x562

“Tá bom demais. Tá errado”

A oposição catalana ao atual prefeito de Catalão (GO) Adib Elias endoidou de vez. Sem ter o que achar de errado, se voltaram a criticar o que mais tem na cidade e, diga-se, é a especialidade do prefeito: OBRAS.

Não é piada.

No pais inteiro, Catalão é destaque pela realização de obras importantes em meio à crise por que passamos. E é notório que o diferencial é a habilidade do prefeito Adib Elias, descendente de sírio/libaneses, famoso por ser “seguro” e “austero”, economizar, guardar, fazer crescer e aplicar em obras estruturais.

Além de médico, o prefeitão entende mais do assunto que muito engenheiro e todos os dias sai de madrugada para acompanhar as centenas de intervenções de recapeamento de asfalto, de CBUQ, de canalização de córrego, de construção de praças, de locais de lazer, de vias, de arco viário, de reformas de hospitais etc, e de tarde até de noite administra e busca recursos federais e parcerias estaduais,

Tudo isto está inundando a cidade de mais…OBRAS.

E obras não são apenas as civis mas também as obras sociais, na cidade não há fome, a terceira idade tem seu centro de excelência com lazer e atividades, o restaurante popular é o melhor do país e nem para velar e enterrar seus entes queridos os carentes põe a mão no bolso, prefeitura paga tudo.

Esporte com centro de modalidades que é referência e atletas sendo apoiados em mundiais. Medalhas chegando.

Saúde? Problema sem fim em qualquer lugar. Mas em Catalão, o prefeito reforma a UPA e o Centro Odontológico e dá uma repaginada no Hospital Materno Infantil que vai dobrar o número de atendimentos. Tudo oferecido pela prefeitura, de graça.

Ainda na saúde, de quebra, desonerou os cofres municipais e descolou R$ 800 mil mensais com o estado para custear a Santa Casa local e, diga-se o estado de Goiás foi entregue quebrado ao atual governador Ronaldo Caiado e não deve ter sido fácil para o prefeito conseguir o recurso. O prestígio e a honestidade contou muito nessa hora.

Tocando no assunto do estado quebrado…Ah! Sobrou para reclamar que o prefeito está fazendo papel do estado e construindo um arco viário de 9 km ligando duas rodovias para tirar o trânsito de caminhões da cidade e dar segurança ao povo catalano e ainda, tapando os buracos das rodovias estaduais que cortam o município e até, além, tapando nos trechos fora do município mas que por ali passam centenas de catalanos que se sujeitavam à morrer em acidentes ou levar, no mínimo prejuízo ao veículo. Os caminhoneiros, por exemplo, inundaram as redes sociais agradecendo o prefeito por poderem escoar as riquezas agrícolas e minerais de Catalão com segurança e sem fatalidades.

Aliás, não só caminhoneiros, mas a população das cidades vizinhas beneficiadas com os serviços oferecidos pelo município de Catalão, que é o centro do sudeste goiano, como o atendimento na saúde e os recentes tapa buracos das rodovias que beneficiaram a toda região, lotam as redes sociais pedindo que o prefeito de Catalão vá até suas cidades para dar jeito nas administrações locais que pelo jeito estão sofrendo para dar conta do básico e olha lá. É sério.

Então, quem em sã consciência não queria ter sua cidade fazendo a reduzida arrecadação render e aplicando em tudo isso?

A oposição catalana.

É sério.

Fonte: Mais Sudeste

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar