Policial

Polícia encontra fabrica de carros de luxo falsificados

carros-de-luxo-falsificados-2

Fábrica clandestina vendia Ferrari e Lamborghini a 10% do preço original no Brasil. Um dos modelos copiados tinha motor de um Chevrolet Omega

O gênio para o mal desses criminosos chamou a atenção da Polícia Civil.

No início da semana, investigadores descobriram uma fábrica clandestina que produzia carros de luxo falsificados das marcas Ferrari e Lamborghini.

O caso ocorreu na cidade de Itajaí, em Santa Catarina.

De acordo com a polícia, foram apreendidas 8 réplicas em processo de montagem.

Além disso, a operação flagrou chassis, moldes, ferramentas e fibras usadas no processo (veja fotos abaixo).

Pai e filho, os donos do local serão indiciados.

Além deles, um funcionário que estava na fábrica no momento da operação também foi ouvido e, posteriormente, liberado.

Confira na reportagem local:

Encomenda

De acordo com as investigações, os veículos eram produzidos apenas por encomenda

E, para piorar, todo o negócio era divulgado pelas redes sociais.

Imitações dos importados, os carros falsificados eram vendidos por menos de 10% do valor dos originais.

Enquanto os legítimos têm etiquetas entre R$ 1,5 milhão e R$ 3 milhões, as réplicas valiam de R$ 180 mil a R$ 250 mil.

Um dos modelos copiados encontrados no galpão tinha motor de um Chevrolet Omega.

A empresa tinha operação em todo o território nacional e foi denunciada pelas próprias marcas Ferrari e Lamborghini.

Elas mantêm equipes em vários países para descobrir operações ilegais deste tipo.

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar