Tecnologia

Estudantes goianos ganham o prêmio em torneio de robótica nos Estados Unidos

alunos-premio

Com a invenção de um chiclete feito especialmente para astronautas, a equipe Gametech da escola Sesi Canaã conquistou o primeiro lugar do Torneio Aberto de Robótica, realizado na universidade da NASA em West Virgínia, nos Estados Unidos. Os estudantes goianos conquistaram o primeiro lugar entre 70 equipes de 12 países, que concorriam ao Champion’s Awards, a principal premiação da categoria. O grupo subiu ao pódio com os times do Sesi do Distrito Federal e dos Estados Unidos.

No tema da temporada 2018/2019, “Em órbita”, os estudantes tinham como objetivo propor uma solução inovadora para um problema enfrentado pelos astronautas durante as viagens de longa duração.

Por mais de 10 meses, a equipe formada por sete estudantes e dois professores, estudaram o tema para chegar no produto final. Durante as pesquisas, a equipe descobriu que por causa da gravidade os astronautas ficam com as vias superiores obstruídas e por isso não conseguem sentir cheiros e sabores. Atualmente, para melhorar os sintomas, são usados medicamentos para desobstruir o nariz, mas esse hábito em longo prazo pode gerar problemas de saúde e vícios.

Através dessas descobertas, a solução pensada pelos estudantes foi o “Chilliclete”, nome dado ao chiclete com componentes da pimenta, em especial a capsaicina, substância responsável pela ardência. Depois da ideia encontrada, a equipe contou com a ajuda da turma de Engenharia de Alimentos da Universidade Federal de Goiás (UFG), para fazer o aprimoramento da goma de mascar, cedida por uma indústria de São Paulo.

Além da invenção apresentada, os alunos projetaram um robô de Lego capaz de identificar e recolher materiais na superfície de um planeta imaginário, cumprindo as missões de maneira autônoma e através de um rádio controle. Com esse projeto, o grupo conseguiu o segundo lugar na categoria “robô”.

Apoio institucional:IMG-20190716-WA0071

Estudantes goianos premiados querem ir além e vão inscrever invenção no Garatéa

Agora os estudantes planejam levar essa invenção para o espaço. Para isso, o grupo vai inscrever o projeto no Garatéa, uma iniciativa privada brasileira que seleciona experimentos para serem levados até a Estação Espacial Internacional (ISS).

Diário da Manhã

*Informações do O Popular

Texto por Gabriella Braga

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar