Artigo

A crise de laboratório que a Organização Criminosa tenta fabricar

images (10)

Invasão de vários celulares de membros do governo e apoiadores ilustres; divulgação de algumas conversas mostrando que Sergio Moro interferiu na divulgação de conteúdos para impedir que a LAVA JATO fosse enterrada; sugeriu treinar melhor uma procuradora que não se saía muito bem em audiências, entre outras falas na mesma linha.

Mas nenhuma palavra das conversas mostra Moro criando uma prova, muito pelo contrário, eles conversavam sobre as provas encontradas…

Ai vejo esquerdista dizendo “EU SABIA QUE LULA ERA INOCENTE, ARMARAM PARA PRENDER O LULA”.

Não é nada disso, leia as conversas e você verá um juiz lutando praticamente sozinho contra todo o esquema que forçava a destruição da LAVA JATO.

As conversas divulgadas até agora só demonstram o quão corajoso foi Moro ao perceber e enfrentar as forças que tentaram lhe calar e continuam tentando.

Não foi parcial, foi racional.

Mas junte essa histeria coletiva, ao desejo dos petistas de descobrirem que Lula não se corrompeu e adicionem o impedimento do crédito suplementar, pronto: teremos um cenário de caos produzido artificialmente.

Uma crise de laboratório, já que tudo estava andando bem e apesar do centrão tentar impedir que o país avance para não dar créditos ao atual governo, o mercado financeiro reagia e investimentos já movimentam a economia.

Jornal da Cidade Online

A crise de laboratório que a Organização Criminosa tenta fabricar

Invasão de vários celulares de membros do governo e apoiadores ilustres; divulgação de algumas conversas mostrando que Sergio Moro interferiu na divulgação de conteúdos para impedir que a LAVA JATO fosse enterrada; sugeriu treinar melhor uma procuradora que não se saía muito bem em audiências, entre outras falas na mesma linha.

Mas nenhuma palavra das conversas mostra Moro criando uma prova, muito pelo contrário, eles conversavam sobre as provas encontradas…

Ai vejo esquerdista dizendo “EU SABIA QUE LULA ERA INOCENTE, ARMARAM PARA PRENDER O LULA”.

Não é nada disso, leia as conversas e você verá um juiz lutando praticamente sozinho contra todo o esquema que forçava a destruição da LAVA JATO.

As conversas divulgadas até agora só demonstram o quão corajoso foi Moro ao perceber e enfrentar as forças que tentaram lhe calar e continuam tentando.

Não foi parcial, foi racional.

Mas junte essa histeria coletiva, ao desejo dos petistas de descobrirem que Lula não se corrompeu e adicionem o impedimento do crédito suplementar, pronto: teremos um cenário de caos produzido artificialmente.

Uma crise de laboratório, já que tudo estava andando bem e apesar do centrão tentar impedir que o país avance para não dar créditos ao atual governo, o mercado financeiro reagia e investimentos já movimentam a economia.

Postagem de julho de 2018
Postagem de julho de 2018

Com a mídia destruindo o super ministro e sem dinheiro para pagar aposentados vamos mergulhar de cabeça nas críticas e ataques.

Há dois desejos ai que precisamos entender, embora esquerda e centrão queiram derrubar Moro, desmoralizar Bolsonaro e pedir impeachment, caso consigam, a esquerda vai lutar por novas eleições, libertando Lula, o livrando de processos e o colocando como candidato, ou na pior das hipóteses, de Cabo eleitoral de um poste qualquer.

Já o centrão vai provar que com mais um presidente destituído do cargo o presidencialismo não funciona mais no Brasil, colocarão o parlamentarismo como solução e até que se resolva o imbróglio do sistema, quem comanda é Rodrigo Maia.

Raquel Brugnera- Pós Graduando em Comunicação Eleitoral, Estratégia e Marketing Político – Universidade Estácio de Sá – RJ

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar