Policial

STJ determina a internação do médium João de Deus em hospital da capital

911bfb8c-a883-46de-bb93-7f9db3f26133

Decisão vale por quatro semanas, inicialmente. Depois desse período ele deve voltar ao Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou, na tarde desta quinta-feira (21), a internação hospitalar do médium João de Deus. De acordo com os autos, a medida vale, inicialmente, por quatro semanas. Depois desse período, ou caso ele melhore antes disso, o réu deverá voltar para a carceragem.

O documento, assinado pelo ministro Nefi Cordeiro, a determinação é de que ele deve ser deslocado para Instituto de Neurologia de Goiânia, ou outra unidade próxima que atenda à complexidade do caso.

“Não se faz agora a valoração como certa da incapacidade de tratamento regular pelo Estado”, disse o ministro nos autos, “mas se admite a existência de prova indicadora de graves riscos atuais”.

A decisão determina, também, que o médium deve ser acompanhado por escolta policial no hospital ou usar tornozeleira para monitoramento eletrônico. O objetivo das medidas é evitar o risco de fuga.

Ainda não se sabe quando o acusado será removido para a unidade de saúde. A defesa, entretanto, acredita que ele deve ir para o hospital até a próxima sexta-feira (22).

Pedido da defesa

A determinação do STJ é uma resposta a um pedido da defesa de João de Deus. A alegação é de que ele tem um aneurisma na aorta abdominal e que a unidade prisional não consegue acompanhar todos os detentos. Além disso, afirma que a medicação aplicada a ele é inapropriada.

João de Deus está preso no Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia desde dezembro de 2018. Ele responde pelos crimes de abuso sexual, posse ilegal de arma de fogo e coação de testemunhas.

*Com informações do G1

Allan Ribeiro

Minha história com o jornalismo tem uma trajetória que começou a ser escrita aos 11 anos de idade, quando comecei a representar o jornal O Diário da Manhã.
O fiz por gostar de ler e de estar informado. De entregar o jornal passei a enviar notícias da cidade a serem publicadas.
Ao visitar o jornal, em conversar com o senhor Batista Custódio, surgiu a possibilidade de publicar artigos sobre temas específicos. Foi o que fiz, e ver a repercussão só me incentivou.
Deste ponto passei a publicar também no O Popular. Como a volta do Novo Horizonte ao futebol profissional integrei a equipe da Rádio Xavantes, graças a Deus, naquela oportunidade o time subiu para a divisão de elite.

Adicionar comentário

Clique para comentar